Glub-Glub

♫ Glub Glub Glub… Glub Glub Glub… Glub Glub… Glub Glub… GLUB GLUB! ♫

O programa dos peixinhos mais simpáticos da televisão foi um marco na infância de muita gente!

A começar pela abertura do programa que já era muito curiosa! Um índio passeava em sua canoa pelo oceano com algumas frutas e uma televisão (bem maluco!)… De repente o cabo da TV é mordido por um peixe e ela é puxada para o fundo do mar! A TV vai afundando e finalmente uma enguia (ou peixe-elétrico) também morde o cabo mandando energia e ligando o aparelho.

Pronto! O pano de fundo estava feito! Agora dois peixinhos (e mais tarde uma carangueja) podiam assistir aos mais lindos e divertidos desenhos naquela televisão.

O programa sempre tinha uma história inicial que o Glub e a Glub compartilhavam com a gente. E sempre finalizavam com alguma lição ou ideia de valores morais. No meio de um acontecimento e outro convidavam o espectador para assistir desenhos que emocionam muita gente até hoje ao recordar.

Como começou o programa

Algo que pouca gente sabe é que o Glub-Glub na verdade nasceu a partir de um quadro do Rá-Tim-Bum (de 1989-90) em que o ator Carlos Mariano (Glub) contracenava num aquário com uma outra peixinha interpretada por Cecília Homem de Mello. O quadro era bem curto e normalmente era para apresentar um trava-língua que os dois repetiam.

Quadro dos peixinhos no Rá-Tim-Bum

Algum tempo depois surgiu a ideia de se fazer um programa com vários personagens do fundo do mar, interpretados por atores como Sérgio Mamberti, Gigi Anhelli e Gerson de Abreu! Até foi feito um piloto desse projeto, mas a estrutura de gravação ficou muito complexa e a ideia teve que recomeçar do zero. Foi a partir daí que convidaram Gisela Arantes para fazer a Glub e Carlos Mariano ficou como o Glub. E aí se formou o programa Glub-Glub que foi ao ar pela primeira vez em 9 de setembro de 1991!

Essa história toda é contada por Carlos Mariano em um especial do “Cultura Retrô”, produzido pela TV Cultura e com apresentação de Marina Person. Veja abaixo:

A Caranguejinha Carol

Glub Glub e Carol

De repente a TV Cultura começou a fazer vinhetas no meio de seus programas criando um mistério. Imagino que muita gente deve se lembrar disso. Alguém ia aparecer no Glub-Glub e a emissora fez questão de deixar todo mundo bem ansioso para saber quem seria.

Até que apareceu a carangueja roxa e cor-de-rosa Carol. Encrenqueira e nervosa, a personagem interpretada por Andrea Pozzi adorava arrumar confusões principalmente com o Glub, mas no final também sempre mostrava seu lado doce e amigável.

Infelizmente a atriz Andrea Pozzi faleceu (pelo que pesquisei foi em 2005, mas não tenho certeza dessa data).

Os Desenhos

Os desenhos do Glub Glub

A lista desses desenhos é imensa! Além de desenhos feitos de forma clássica, o programa apresentou pela primeira vez (que me lembro) desenhos em Stop-Motion (os famosos desenhos de massinha!) e até mesmo animações em 3D. Eram trabalhos vindos de diversos países – Estados Unidos, França, Alemanha, Bélgica, Inglaterra e muitos outros.

Resgatar todos esses desenhos é um dos maiores desafios que encontro até hoje. Muitos podemos achar no YouTube, mas somente nas versões originais, não a dublada que era exibida no Glub-Glub.

A lista mais completa encontrei na Wikipedia e reproduzo abaixo, mas também já me enviaram alguns desenhos que nem sabemos os nomes.

Arrume Tudo e Pare com Isso (Stoppit and Tidyup)
As Aventuras de Morph (The Amazing Adventures of Morph)
A Baleia Léa
Bertha e a Fábrica (Bertha)
Bojan (Medved Bojan)
Bouli
Os Brollys (The Brollys)
Cachorrinhos (The ChuckleHounds)
Capitão Urso Azul e Suas Histórias de Marinheiro (Käpt’n Blaubärs Seemannsgarn)
Coelinho (Zajček s kockastimi uhlji)
Ernest, O Vampiro (Ernest, Le Vampire)
Fábulas das Cores
Fábulas dos Números
Gil & Giulia (Gil & Julie)
Gulp
Histórias de Pom Pom (Pom Pom Meséi)
Jimbo (Jimbo and the Jet Set)
Johnson e Seus Amigos (Johnson and Friends)
Jojoaninha (Cococinel)
Naftaline
Nicolau e a Turma do Quintal
A Minhoquinha que Morava na Maçã (Guska i crv)
O Pato Dínamo (The Adventures of Dynamo Duck)
Pequeno Homem Verde (The Little Green Man)
Phillip
Pingu
Pipi e Cuco (Pipi in Kuko)
Plastinots (Plonsters)
Pumuckel
Ric (Ric Raven)
Rua dos Pombos (Pigeon Street)
Salsicha & Salsichão (Pipi in Melkijad)
Socorro, Vovó (Oma Bitte Kommen)
Toki Doki
Turma do Bom Clima
Urbanóides
Vovô Cornélio
Zeca & Joca (Pat a Mat)
Zig & Zag

O novo Glub-Glub

O novo Glub Glub

Uma confusão muito comum é a exibição de imagens do novo Glub-Glub, mas falando do antigo. Acontece o que o programa teve duas versões. A primeira que apresentava os desenhos (exibida pela TV Cultura) e uma segunda que trazia assuntos mais ecológicos e apresentava gravações de animais marinhos (exibida principalmente pela TV Rá-Tim-Bum).

Nos dois casos os atores principais (Carlos Mariano e Gisela Arantes) permaneceram os mesmos (o que em parte gera a confusão). Mas tanto no formato quanto visualmente (maquiagem e até a abertura) os programas são bem diferentes.

Participação Especial

Glub Glub no Castelo Rá-Tim-Bum

Uma outra lembrança que muita gente tem é da participação especial do Glub e da Glub em uma história maluca no Castelo Rá-Tim-Bum!

A história acontece depois de Nino levar uma baita bronca de sua tia avó Morgana por ter montado uma praia de mentirinha bem no meio do hall do Castelo. Para lhe perdoar e esquecer a bagunça Morgana pede uma pérola!

Nino e as crianças conseguem então levar o Castelo para o fundo do mar com a ajuda do Etevaldo para procurar a tal pérola, e no meio da aventura são perseguidos por um tubarão!

Felizmente lá estavam o Glub e a Glub para ajudar Nino e Etevaldo! O tubarão, que na verdade era banguela, vai embora envergonhado e Glub, após ouvir a história toda, dá ao Nino uma pérola de sua coleção.

É um dos meus episódios favoritos do Castelo Rá-Tim-Bum e muita gente também já mandou comentários sobre ele.

Recordando detalhes

Os desenhos do Glub-Glub fazem parte das memórias que mais gosto de recordar. Como a variedade era enorme é sempre muito interessante tentar encontrar alguma versão ou episódio novo. É quase que uma caça ao tesouro misturado com trabalho de detetive. Um dos que tive mais dificuldade de encontrar até agora foi “A Turma do Bom Clima”. É uma história muito maluca e vou adorar compartilhar com vocês em breve.

Da mesma forma que os episódios do Teatro de Contos de Fadas, acho que cada desenho merece um post independente. Isso vai levar um tempo, mas acho que vai ficar bem bacana!

E você? Lembra de algum desses desenhos? Lembra da abertura do programa? Qual era o seu desenho preferido?

11 comentários sobre “Glub-Glub”

  1. Eu lembro de um desenho de massinha que parecia com o Pat a Mat (Zeca e Joca) mas tinha uns rostos um pouco diferentes. Estou procurando e não acho!

    Mas tenho vontade de chorar com tantos que acabei de rever!

    Abraço!

  2. Não consigo encontrar nada do Vovô Cornelio…alguem sabe o nome original pra pesquisar na internet? Eu creio que esse desenho era polonês, pois me lembro muito bem de um episodio onde havia uma linguiça saltitante cujo titulo era Kielbasa (salsicha, em polones). Adorava a musica desse desenho! E adorava o Glub, esse Carlos Mariano era um gatissimo!

  3. eu via isso d+, e fico feliz em reaver a abertura, quando vejo da vontade de chorade emoção, que dizer ja to chorando, esse era dia mais felizes da minha vida obrigado

  4. Ola, gostaria de saber se teria como voce vender um dvd com os episodios do glub glub! nao acho em lugar algum e tenho muita saudades! gostaria muito de reve-los! por favor…

  5. Tinha também o desenho “A Pedra dos sonhos”, hoje passa o programa de novo na tv fechada, mas, no modelo atual, não são passados mais desenhos e sim mini documentários sobre o fundo do mar, chamados “histórias da natureza”, muito triste!!!

  6. Procuro o nome de um palhaço bem magro que me parece morava numa vila e voava e de repente virava desenho. Pode me ajudar?

  7. Eu adorava o pingu e os desenhos de massinhas, conteúdo infantil muito bom, as crianças de hoje deveriam ter a oportunidade de conhecer os programas infantis daquela época, muita saudade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *